O ator Will Smith falou como foi o processo para a transformação de seu personagem Pistoleiro no filme Esquadrão Suicida, em entrevista para ComingSoon

“É um personagem que ainda não foi explorado no cinema. Eu posso desenhá-lo e ser uma parte do processo de criar o primeiro round do Pistoleiro nos filmes. E é uma oportunidade incrível de trabalhar com um elenco perfeito, foi um filme perfeitamente escalado. É um grupo insano de atores e supervilões”.

“Quando eu era criança, o meu irmão era muito viciado em quadrinhos”, continuou o ator. “E eu era meio que proibido de mexer na coleção dele, era como algo sagrado [risos]. Mas nos últimos quatro anos, curiosamente, eu me aproximei dos quadrinhos, comecei a prestar mais atenção. Eu acho um privilégio ter vindo de fora desse fenômeno e poder olhar para o personagem e ler suas histórias agora, como adulto, e não ter uma imagem fixa da infância que eu sentiria que teria que honrar”.

Will ainda elogiou o diretor do longa David Ayer, com quem ele pode trabalhar logo depois de Esquadrão Suicida, no filme de fantasia Original Netflix Bright. “Esses filmes são tão diferentes, porque eles são essas coisas gigantescas, desenhadas para serem fenômenos globais”, disse. “E eu queria fazer algo assim, mas só com um diretor como David Ayer, que se importa profundamente com os personagens. Cada detalhe de cada personagem dentro desse universo é o que faz Esquadrão Suicida especial”.

Ansiosos para Esquadrão Suicida? O filme chega aos cinemas no dia 04 de agosto.

Relacionados

Deixe uma resposta